II encontro das Mulheres Pérolas

Os encontros das Mulheres Pérolas estão previstos para a penúltima terça feira de cada mês. O grupo se reuniu pela segunda vez na tarde do dia 21 de março, na sede da Pastoral e contou com 7 participantes. Em virtude do Dia Internacional da Mulher, celebrado no mesmo mês, o tema do encontro foi: “Ser Mulher”. 

I Estudo da Rede Oblata - Prostituição à brasileira


Seguindo a experiência do ano de 2016, os profissionais que compõem a Pastoral da Mulher de Juazeiro tem como uma das etapas do planejamento anual, realizar estudos sobre temas relacionados a realidade da prostituição, com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre este universo, socializar experiências e vivências e assim fortalecer a atuação junto ao público atendido.

LEO Clube de Juazeiro realiza doação de alimentos à mulheres acompanhadas pela Pastoral da Mulher.

Durante o mês de março a Pastoral da Mulher de Juazeiro realizou doação de alimentos à mulheres acompanhadas pela instituição, através de colaboração do LEO Clube de juazeiro.
A Presidente do clube, Synara Araújo Silva, realizou a oferta de alimentos que foram entregues na sede da Pastoral pelo CLeo Álamo Amaral, os quais foram repassados a mulheres atendidas em situação de vulnerabilidade socioeconômica.
O LEO Clube de Juazeiro, patrocinado pelo Lions Clube da mesma cidade, Possui como objetivo oferecer a jovens de 12 a 30 anos, oportunidades de desenvolvimento e contribuição, individual e coletiva, como membros responsáveis da comunidade local, nacional e internacional. Através do lema: “Liderança, experiência e oportunidade”, o clube promove atividades de serviço entre os membros da comunidade para desenvolvimento de qualidades individuais.
Atuando há 20 anos na cidade, o LEO clube desenvolve atualmente várias ações como doação de produtos de higiene pessoal e fraldas geriatricas, visitas à abrigos, distribuição de alimentos a moradores de rua, entre outras atividades.

Oficinas Terapêuticas na Pastoral da Mulher






Como parte do Projeto de Acolhida, a Pastoral da Mulher de Juazeiro realiza Oficinas Terapêuticas todas as segundas-feiras para mulheres acompanhadas pela instituição. O projeto visa contribuir com a prevenção da incidência e reincidência de violações de direitos, possibilitando condições de acesso à rede de serviços e a benefícios socioassistenciais e tem como um dos indicadores: mulheres motivadas a vivenciar um processo de acompanhamento através da participação nas atividades oferecidas e tomando iniciativa em conjunto com a Pastoral para superação da violação dos seus direitos.

Violências invisíveis: dados sobre a violência contra a mulher negra

12 milhões de mulheres sofreram algum tipo de ofensa verbal em 2016. 5,2 milhões foram assediadas e humilhadas publicamente no transporte público. 4,4 milhões sofreram uma violência física como tapa, chute ou soco. 1,4 milhões foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento. Em 61% dos casos por conhecidos. Em 52% dos episódios nós, mulheres, não fizemos nada.


Por Mafoane Odara e Samira Bueno Do Agora é que são Elas
Estes dados, revelados na semana que marca a luta das mulheres pela equidade de gênero, fazem parte da pesquisa “Visível e Invisível: a Vitimização de Mulheres no Brasil”, realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e pelo Instituto DataFolha com o apoio do Instituto Avon e do Governo do Canadá.

"É uma reforma da Previdência muito perversa com as mulheres"

Ao mesmo tempo em que dificulta o acesso à aposentadoria, governo quer desvincular as pensões e o BPC do salário mínimo

Protesto


Um grupo de trabalho do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) prepara uma série de notas técnicas sobre os impactos negativos que a reforma da Previdência proposta pelo governo Michel Temer trará às trabalhadoras brasileiras. Além de estabelecer um mínimo de 65 anos de idade e 25 anos de contribuição, a proposta prevê desvincular as pensões do salário mínimo.