quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Pastoral da Mulher Grava Programa de Rádio Falando sobre Violência Contra a Mulher e Divulga o Seminário Sobre Prostituição e Violência.

A equipe de comunicação da Pastoral da Mulher, unidade oblata de Juazeiro, gravou, na manhã desta quinta feira, 16/11/2017, participação no programa de rádio "A voz do Velho Chico". 

O programa teve como principal tema o enfrentamento a violência contra a Mulher, umas das principais bandeiras de luta levantadas pela instituição. 

Durante o mês de novembro o combate a violência entra na agenda de diversos atores do poder público e privado em virtude do dia 25/11, data emblemática onde vários países do mundo se mobilizam pela não violência contra a mulher. Essa data também marca o início dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, uma campanha anual que vai até o dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é considerado o dia nacional de mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres.

O programa ainda contou com a participação especial da Coordenadora da Pastoral: Fernanda Lins, que utilizou o espaço para divulgar e convidar todos os ouvintes para se inscreverem no Seminário que será realizado pela Pastoral da Mulher, nos dias 22 e 23/11, no auditório do Centro de Cultura João Gilberto, com o tema: Prostituição e violência, invisibilidades e contradições. Fernanda ainda ressaltou a importância de se discutir esse tema, considerando que as violências que ocorrem contra as mulheres que exercem a prostituição são invisibilizadas ou naturalizadas, merecendo um olhar direcionado de toda a rede de proteção social e sociedade em geral.

Fonte: Pastoral da Mulher.




segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Avaliação da Unidade Oblata de Juazeiro/BA - 2017.


A Pastoral da Mulher de juazeiro deu uma pausa no atendimento ao público durante os dias 07 e 08 de novembro, e esteve em reunião interna para um momento de avaliação dos trabalhos desenvolvidos no decorrer de 2017. Além da equipe Oblata de Juazeiro, participaram os representantes do quadro de administração provincial: Irmã Florinda Fiorese e Paula Gomes, além do assessor Daniel Rech.

Como parte do cronograma institucional, a avaliação é um momento onde a equipe rever os projetos e ações desenvolvidas, analisando os resultados frente aos objetivos e indicadores que os nortearam. Possibilitando, a partir de então, adequações e perspectivas para o planejamento do ano seguinte.

Durante o processo, os profissionais puderam observar êxito em grande parte ações desenvolvidas junto ao público atendido, bem como a necessidade de reformulações em alguns projetos afim de reafirmar a missão Oblata, garantido um atendimento qualificado as mulheres que exercem a prostituição. 

A Irmã Florinda destacou que as apresentações foram bastante claras, permitindo que a equipe provincial conhecesse melhor o trabalho desenvolvido em Juazeiro. Todos ponderaram o momento positivamente.
Fonte: Pastoral da Mulher

 

 

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Em pleno 2017, desigualdade entre homens e mulheres cresce

A lacuna entre homens e mulheres neste ano está 68% fechada. Em 2016, essa percentagem era de 68,3%, avalia relatório do Fórum Econômico Mundial


Mulheres protestam nos EUA: país caiu quatro posições no ranking dos melhores do mundo para mulheres (Mario Tama/Getty Images


A caminhada lenta, porém estável do mundo rumo à igualdade de gênero foi interrompida em 2017: a paridade entre homens e mulheres diminuiu. A preocupante constatação é da edição atual do Global Gender Gap Report, relatório produzido pelo Fórum Econômico Mundial, que foi divulgada globalmente na madrugada de quinta-feira, 2 de novembro.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017



A Pastoral da Mulher, Unidade Oblata em Juazeiro/BA, realizará nos dias 22 e 23 de novembro o Seminário “VIOLÊNCIA NO EXERCÍCIO DA PROSTITUIÇÃO: INVISIBILIDADES E CONTRADIÇÕES”, no centro de Cultura João Gilberto, com o objetivo de promover a prevenção e o enfrentamento à violência contra as mulheres que exercem a prostituição na cidade. O evento contará com palestras e mesa redonda, oportunizando espaços de debates e reflexões a cerca do tema.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Mudança na Lei Maria da Penha reduz acesso das mulheres ao Judiciário


Jornal GGN - Institutições que atuam em defesa dos direitos das mulheres, incluindo defensorias públicas, pedem ao presidente Michel Temer que vete uma mudança feita pelo Senado na Lei Maria da Penha, na semana passada. O Congresso inseriu na Lei criada em agosto de 2008 uma emenda que permite que delegados de polícia decretem medidas cautelares de proteção à vítima. 
No entendimento dos políticos, a proposta é boa porque "acelera" a ação de proteção à mulher alvo de violência doméstica. Porém, para as organizações que se aprofundaram no assunto, isso só irá reduzir o acesso das mulheres ao poder Judiciário e, consequentemente, impedir que elas descubram seus direitos.
“É uma maneira de fortalecer essas mulheres, sabendo dos seus direitos e requerendo, de forma eficaz, as medidas protetivas, e de afastar mecanismos de conciliação tão comumente utilizados."

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Mulheres vivenciam retiro espiritual e falam sobre a Beleza da Vida


Durante os dias 24 e 25 de outubro um grupo de mulheres acompanhadas pela Pastoral da Mulher Unidade Oblata em Juazeiro BA vivenciou um retiro espiritual cujo tema “A Beleza da Vida me Conduz a Deus” foi o motivador para as reflexões. O retiro é a culminância dos encontros que aconteceram mensalmente durante o ano na sede da Pastoral.
O encontro ocorreu no Centro de Treinamento de Líderes – CTL em Carnaíba do Sertão BA e reuniu 09 mulheres atendidas pela Pastoral, das quais, a maioria já vinha participando dos encontros mensais de espiritualidade na instituição.